Oferta!

Nação tarja preta: O que há por trás da conduta dos médicos, da dependência dos pacientes e da atuação da indústria farmacêutica

R$33,49

Uma denúncia que envolve médicos bem-intencionados, a indústria farmacêutica, os planos de saúde e muitos, mas muitos medicamentos prescritos.

Neste livro, a Dra. Anna Lembke, autora do best-seller Nação dopamina, volta o seu olhar para as forças invisíveis que estão por trás da dependência em diversos medicamentos receitados todos os dias para jovens, adultos e crianças.

Nos dias de hoje, a velocidade do mundo promove pílulas como soluções rápidas. Como se não bastasse, as grandes corporações farmacêuticas em conjunto com os planos de saúde se valem de uma burocracia que estimula o uso de comprimidos, a indicação de procedimentos muitas vezes protelatórios e a solução provisória dos problemas em vez de promover o bem-estar do paciente a longo prazo.

Para a Dra. Anna Lembke, estamos diante de uma epidemia de medicamentos prescritos que é sintoma de um sistema de saúde precário, para o qual a única solução é repensar como os cuidados de saúde são prestados e investir em um tratamento mais humanizado e atento.

Combinando sua experiência clínica, estudos de caso, pesquisas científicas e entrevistas com profissionais de saúde, farmacêuticos, assistentes sociais, administradores de hospitais, executivos de seguradoras, jornalistas, economistas, advogados e pacientes e suas famílias, este livro é um alerta para todos aqueles que preferem viver e não só sobreviver.

“Anna Lembke lança luz sobre o aumento do vício em drogas prescritas, alimentado em parte pelas ações dos médicos e pela estrutura do sistema de saúde pública.”
London School of Economics Review of Books

“O livro é escrito em um estilo claro e fácil de ler, pensando nos leitores leigos.”
Pharmaceutical Journal

“Com menos de 200 páginas despretensiosas, fáceis de ler e cuidadosamente referenciadas, Doutores do tráfico pode ser o livro médico mais importante da década por finalmente contar a história dessa epidemia exatamente da maneira certa.”
Dra Abigail Zuger, Undark

“Excelente! Um livro curto, escrito de forma concisa, dando muitos exemplos de histórias de pacientes e, ao mesmo tempo, mostrando tendências em políticas e práticas nacionais.”
Metapsychology

“Um estudo instigante que todos os profissionais de saúde e pacientes deveriam ler.”
Library Review

Da editora

Geração tarja pretaGeração tarja preta

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressãoAnna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressãoAnna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Temos a ideia de que a vida deve ser livre de dor, e se experimentamos qualquer tipo de dor, algo está errado conosco. Além disso, porque grande parte da vida moderna se tornou medicalizada e patologizada, os médicos estão cada vez mais encarregados de eliminar a dor e, se não conseguem fazer isso, são considerados maus médicos.

Espera-se que os médicos atendam dezenas de pacientes por dia ao mesmo tempo que os pacientes são obrigados a esperar meses por atendimento. Nesse ambiente, médicos desesperados receitam pílulas que proporcionam conforto imediato, porque a medicina lenta que proporcionaria uma cura verdadeira não é apoiada pelo sistema ou pelos recursos que médicos e pacientes podem acessar ou pagar.

A indústria farmacêutica, agora compartilhando um jogo com o complexo industrial do bem-estar, promove as pílulas como o caminho para uma vida mais saudável e mais feliz para todas as pessoas de todas as idades, para todas as condições, indiferentes, em alguns casos, aos riscos ocultos de uma pílula que fornece uma solução de curto prazo para problemas de longo prazo.

Leia também
Vestígio Vestígio Vestígio Vestígio Vestígio Vestígio

Editora ‏ : ‎ Vestígio; 1ª edição (15 setembro 2023)
Idioma ‏ : ‎ Português
Capa comum ‏ : ‎ 208 páginas
ISBN-10 ‏ : ‎ 656002010X
ISBN-13 ‏ : ‎ 978-6560020108
Dimensões ‏ : ‎ 16 x 1.2 x 23 cm

Price: R$69,80 - R$ 33,49
(as of Feb 21, 2024 13:35:09 UTC – Details)

Uma denúncia que envolve médicos bem-intencionados, a indústria farmacêutica, os planos de saúde e muitos, mas muitos medicamentos prescritos.
Neste livro, a Dra. Anna Lembke, autora do best-seller Nação dopamina, volta o seu olhar para as forças invisíveis que estão por trás da dependência em diversos medicamentos receitados todos os dias para jovens, adultos e crianças.
Nos dias de hoje, a velocidade do mundo promove pílulas como soluções rápidas. Como se não bastasse, as grandes corporações farmacêuticas em conjunto com os planos de saúde se valem de uma burocracia que estimula o uso de comprimidos, a indicação de procedimentos muitas vezes protelatórios e a solução provisória dos problemas em vez de promover o bem-estar do paciente a longo prazo.
Para a Dra. Anna Lembke, estamos diante de uma epidemia de medicamentos prescritos que é sintoma de um sistema de saúde precário, para o qual a única solução é repensar como os cuidados de saúde são prestados e investir em um tratamento mais humanizado e atento.
Combinando sua experiência clínica, estudos de caso, pesquisas científicas e entrevistas com profissionais de saúde, farmacêuticos, assistentes sociais, administradores de hospitais, executivos de seguradoras, jornalistas, economistas, advogados e pacientes e suas famílias, este livro é um alerta para todos aqueles que preferem viver e não só sobreviver.
“Anna Lembke lança luz sobre o aumento do vício em drogas prescritas, alimentado em parte pelas ações dos médicos e pela estrutura do sistema de saúde pública.”
London School of Economics Review of Books
“O livro é escrito em um estilo claro e fácil de ler, pensando nos leitores leigos.”
Pharmaceutical Journal
“Com menos de 200 páginas despretensiosas, fáceis de ler e cuidadosamente referenciadas, Doutores do tráfico pode ser o livro médico mais importante da década por finalmente contar a história dessa epidemia exatamente da maneira certa.”
Dra Abigail Zuger, Undark
“Excelente! Um livro curto, escrito de forma concisa, dando muitos exemplos de histórias de pacientes e, ao mesmo tempo, mostrando tendências em políticas e práticas nacionais.”
Metapsychology
“Um estudo instigante que todos os profissionais de saúde e pacientes deveriam ler.”
Library Review

Da editora

Geração tarja pretaGeração tarja preta

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressãoAnna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressãoAnna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Anna Lembke ; saúde mental; neurociência; opioides; medicamentos; dopamina; dor; depressão

Temos a ideia de que a vida deve ser livre de dor, e se experimentamos qualquer tipo de dor, algo está errado conosco. Além disso, porque grande parte da vida moderna se tornou medicalizada e patologizada, os médicos estão cada vez mais encarregados de eliminar a dor e, se não conseguem fazer isso, são considerados maus médicos.

Espera-se que os médicos atendam dezenas de pacientes por dia ao mesmo tempo que os pacientes são obrigados a esperar meses por atendimento. Nesse ambiente, médicos desesperados receitam pílulas que proporcionam conforto imediato, porque a medicina lenta que proporcionaria uma cura verdadeira não é apoiada pelo sistema ou pelos recursos que médicos e pacientes podem acessar ou pagar.

A indústria farmacêutica, agora compartilhando um jogo com o complexo industrial do bem-estar, promove as pílulas como o caminho para uma vida mais saudável e mais feliz para todas as pessoas de todas as idades, para todas as condições, indiferentes, em alguns casos, aos riscos ocultos de uma pílula que fornece uma solução de curto prazo para problemas de longo prazo.

Leia também
Vestígio Vestígio Vestígio Vestígio Vestígio Vestígio

Editora ‏ : ‎ Vestígio; 1ª edição (15 setembro 2023)
Idioma ‏ : ‎ Português
Capa comum ‏ : ‎ 208 páginas
ISBN-10 ‏ : ‎ 656002010X
ISBN-13 ‏ : ‎ 978-6560020108
Dimensões ‏ : ‎ 16 x 1.2 x 23 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Nação tarja preta: O que há por trás da conduta dos médicos, da dependência dos pacientes e da atuação da indústria farmacêutica”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo